Ir para conteúdo

We can do it! By Marília Breite – Papel com Clips

Hello Folks,

Eu poderia fazer um discurso belíssimo sobre as mulheres guerreiras do dia a dia, nossas mães e nossas avós, pois todas elas merecem o nosso reconhecimento. Mas hoje, ao olhar para esse tempo nublado e frio, eu decidi escrever sobre Hannah Arendt, uma mulher pouco reconhecida fora do ambiente acadêmico, que me inspira profundamente e me ensina a ser melhor e mais crítica.

Foto: Longreads

Arendt escreveu duas obras que causaram imensa comoção no século XX, As Origens do Totalitarismo (1951) e Eichman em Jerusalém (1963). Em suas obras ela explica com excelência o processo de ascensão do regime totalitário na Alemanha nazista e, em suma, como a origem do mal reside na inabilidade de pensar. Ela também jogou holofotes no fato de alguns empresários judeus terem colaborado com o regime nazista, e foi extremamente criticada pela comunidade judaica da época.

O que mais me fascina é que a própria Hannah Arendt era judia e teve que escapar da Alemanha para sobreviver. Mesmo pertencente à comunidade judaica, Arendt sempre soube se separar de seu objeto de estudo, soube deixar de lado influências culturais que a atavam, para poder progredir dentro de sua carreira. Ela sempre soube defender seus ideais e nunca se curvar diante das inúmeras críticas que recebeu.

Foto: Ethics

Hannah Arendt se refugiou na França, e mais tarde nos Estados Unidos, país onde fez uma carreira exemplar em universidades conceituadas, e onde morou até sua morte. Assim como ela, eu também morei em vários países, e entendo a complexidade de ter que reaprender a viver e desconstruir ideias e costumes antigos.

Se uma mulher que teve sua vida usurpada pela guerra e que teve que se refugiar numa terra distante, sem dominar o idioma inglês, se tornou um dos maiores ícones do século XX, todas nós podemos fazer a diferença, basta pensarmos.

#naocausecomaminhacausa
Durante o mês de Março use #naocausecomaminhacausa em suas fotos, elas podem ser repostadas no nosso Instagram.

Visitem o papelcomclips.com e sigam no Instagram através do @papelcomclips.

Au Revoir, Ciao, Hasta Luego, See you later, Até logo!

Michellândia

Nas redes 💻

✈Facebook: @blogmichellândia
✈ Instagram: @blog_michellandia
✈ Bloglovin’: Michellândia
✈ Linkedin: Michelle Graça
✈ Mochila Brasil: Autora Michelle Graça

Anúncios

2 comentários em “We can do it! By Marília Breite – Papel com Clips Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: