Ir para conteúdo

A importância do intercâmbio

Olá desbravadores!

Falar um outro idioma é fundamental profissionalmente, e para nos comunicarmos ao viajarmos. Tenho duas experiências traumáticas no que envolve o inglês e a falta do seu domínio: A primeira foi ao conhecer NYC, na qual entrei muda e saí calada por não dominar nada além do good morning, excuse me and sorry. O segundo trauma veio através de uma entrevista de emprego, ouvir da selecionadora que eu era a candidata perfeita, mas que não poderia preencher a vaga por não falar inglêsFoi o balde de água fria necessário para que eu procurasse uma escola de idiomas e iniciasse meu curso.

Passou-se um ano, o verbo to be e outras palavras fazem parte do meu vocabulário, mas a falta da fluência é um fantasma que me persegue, parte culpa minha e parte pela ausência de uma efetiva imersão na língua estudada.

img_20170919_19593777523272551.jpg
Eu ainda nas aulinhas de inglês / Turma da Personal Language Center

Aliada à minha deficiência na fluência do inglês vem a minha constante fome em conhecer o mundo, sair da bolha e me tornar uma pessoa melhor. Pesquisando muito em diversas fontes, inclusive com amigos que vivenciaram essa experiência, nasceu a vontade em fazer um intercâmbio.

Mas afinal, por que um intercâmbio é tão importante?

É importante ressaltar que não existe idade para se realizar um intercâmbio. Manter a mente em constante renovação e aprendizado é fator primordial para o aumento na qualidade de vida.

Se o que importa para você é o lado profissional, pessoas que dominam o inglês têm uma média salarial de 10% a 15% maior, garantem as melhores promoções e isso é um fator decisivo para contratações de multinacionais. 

Outro fator que influencia profissionalmente é que pessoas que vivenciam outras culturas costumam ter uma capacidade de adaptar-se e interagir muito maior, desenvolvendo competências comportamentais que são valorizadas nas organizações.

Cape Studies sala
Foto: Rodrigo Pysi

Focando nas competências comportamentais, o intercâmbio afasta você da sua zona de conforto, vivenciando novas experiências em uma cultura diferente, conhecendo pessoas e aumentando seu network, fortalecendo sua rede de contatos e sua carreira.

Outra possibilidade é o intercâmbio social, modalidade em alta, onde além do curso de idiomas o intercambista desenvolve suas habilidades através de serviços sociais. Você ajuda outras pessoas, aprende um idioma e desenvolve competências através de novas experiências profissionais.

Apesar do foco no intercâmbio não ser turistar, em suas folgas existe a  oportunidade de conhecer as cidades e tudo que as cercam: sua história, cultura, arquitetura, costumes, gastronomia, enfim, desbravar no melhor estilo “morador local”.

E você, qual o país que gostaria de realizar um intercambio?

Au Revoir, Ciao, Hasta Luego, See you later, Até logo!

Michellândia

Nas redes 💻

✈Facebook: @blogmichellândia
✈ Instagram: @blog_michellandia
✈ Bloglovin’: Michellândia
✈ Linkedin: Michelle Graça
✈ Mochila Brasil: Autora Michelle Graça

Foto Capa: Creative Commons

 

 

 

 

 

Anúncios

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: